Caso Marielle: polícia cumpre mandados de prisão e busca

Publicado em 13 dez 2018

A Polícia Civil do Rio de Janeiro cumpre nesta quinta-feira, 13, mandados de prisão e de busca e apreensão relacionados ao assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro, e seu motorista Anderson Gomes. Quinze endereços, em diversas regiões do estado e em Juiz de Fora (MG), são vasculhados por agentes da Divisão de Homicídios da Polícia Civil. As informações são da GloboNews.

No Rio de Janeiro, os mandados são cumpridos na Zona Oeste da capital, em Nova Iguaçu (Baixada Fluminense), Angra dos Reis e na região Serrana. Ainda não foram divulgados os nomes dos alvos da polícia nem se todas ordens de prisão foram executadas.

Segundo os investigadores, há provas de que criminosos participaram do assassinato, que completa nove meses nesta sexta-feira.

Em entrevista à GloboNews, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Richard Fernandez Nunes, afirmou há cerca de duas semanas que as investigações trabalham com dois núcleos criminosos: um núcleo político e o segundo, de milicianos. Os mandados judiciais cumpridos nesta quinta-feira são contra esse segundo grupo.

Na noite de 14 de março, Marielle e sua assessora deixaram o bairro do Estácio, no centro do Rio de Janeiro, em um carro dirigido por Anderson Gomes. Poucos minutos depois, o trio foi abordado e 13 disparos foram feitos contra o veículo. Marielle e Anderson morreram no local. A assessora conseguiu escapar.

‘Nada mais justo’, diz vítima sobre prisão de João de Deus; leia o relato

Publicado em 13 dez 2018

Minisitério Público de Goiás (MP-GO) pediu nesta quarta-feira (12) a prisão de João Teixeira de Faria, o líder espiritual João de Deus, depois que cerca de 200 mulheres procuraram o órgão para denunciar abusos sexuais cometidos pelo médium. Maria (nome fictício) é uma dessas vítimas.

Ela prestará depoimento ao Ministério Público de São Paulo nesta quinta-feira (13), onze anos depois de ter sido abusada por João de Deus.

Maria narrou sua história a Jovem Pan. Acompanhe:

Há onze anos, meu tio foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, um prognóstico muito ruim, no qual o paciente vai a óbito em três anos. Minha família ficou devastada. Procuramos todos os tratamentos convencionais possíveis. Quando não havia mais esperança, meu tio se apegou à fé e ao João de Deus e começou o tratamento com ele.

Depois de três semanas que ele estava em Abadiânia (GO), minha mãe e eu decidimos ficar uma semana na cidade para fazer companhia a ele e apoiá-lo. Eu tinha acabado de completar 18 anos e estava de férias da faculdade de fisioterapia.

Chegamos a Abadiânia na segunda-feira, mas não sabíamos que a Casa [Casa Dom Inácio de Loyola, onde João de Deus atende os fiéis] só abre às quartas, quintas e sextas-feiras.

Então esperamos mais dois dias até que, na quarta-feira, eu peguei a fila dos fieis que estão indo pela primeira vez à Casa. No final dessa fila, encontrei o João de Deus sentado numa espécie de trono. Ele não me deu muita atenção. Disse que estava lá por causa do meu tio e ele me deu um passe.

Esse ritual se repetiu no mesmo dia, à tarde. Nessa ocasião, ele me mandou esperar na sala do ‘pós-operatório’, que também é pública, onde ficam as pessoas que fizeram a cirurgia espiritual.

Voltei para a pousada depois das 18h muito cansada. Estava esgotada porque, energeticamente, o lugar te suga muito.

O mesmo processo se repetiu no dia seguinte.

Na sexta-feira, eu peguei a mesma fila que nos dias anteriores e percebi que ele me olhou, me fitou de um jeito diferente, que me perturbou. Ele estava com uma cara fechada, de quem estava bravo. Eu passei nele e ele disse que eu precisaria procurar o João de Deus e explicar que a entidade mandou.

Eu estava com medo. Mas não estava com medo do homem, estava com medo de ele receber um espírito enquanto eu estava na sala com ele. Pedi que minha mãe entrasse comigo. Havia umas cinco pessoas nessa segunda fila, o que achei estranho, já que as outras filas eram quilométricas. Entre essas pessoas, tinham mulheres de idade e até um homem.

Quando chegou a minha vez, eu bati na porta e um funcionário disse que a minha mãe não poderia ir comigo. Ela falou para eu ir, que o João de Deus poderia dizer algo sobre o meu tio e falou que meu tio precisava de mim. Então, eu entrei, sozinha, e o João de Deus perguntou o que eu queria, com a mesma cara de bravo de antes. Eu expliquei o que a entidade havia me recomendado.

Ele fechou a porta, a trancou e, quando se virou para mim, já estava com uma cara completamente diferente, de homem apaixonado. Ele disse que estava me esperando há muito tempo, que tivemos um laço muito forte na vida passada. Eu fiquei com ainda mais medo porque, para mim, ele estava encarnado. Aquilo me deixou paralisada.

Então, ele chegou bem perto de mim e disse que eu precisava da energia dele. Ele mandou que eu respirasse o ar que ele expirava. Ficamos fazendo essa troca de respiração por uns dois minutos.

  Jovem Pan.

Dia a dia do presidente eleito

Publicado em 12 dez 2018

12 de dezembro
O presidente eleito visitou o Comando de Operações Táticas da Polícia Federal para agradecer a escolta dos policiais durante a campanha deste ano.

11 de dezembro
Estamos acompanhando a apuração das autoridades sobre o crime bárbaro cometido hoje na Catedral Metropolitana de Campinas, em São Paulo. Nossos votos de solidariedade às vítimas dessa tragédia e aos familiares.”

10 de dezembro
“A todos aqueles que me apoiaram, muito obrigado. Aos que não me apoiaram, peço confiança para construirmos juntos um futuro melhor para o nosso País. A partir de 1º de janeiro, serei presidente dos 210 milhões de brasileiros. Governarei em benefício de todos, sem distinção social, sexo, cor ou religião. Me dedicarei à construção de um Brasil próspero e justo. O poder popular não precisa mais de intermediação.”

9 de dezembro
“Ele [Fabrício José de Carlos Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro] tem que explicar [movimentação de R$ 1,2 milhão], pode ser, pode não ser. Das três pessoas que repassaram mais de R$ 4 mil ao longo de um ano, duas eram filhas e uma, esposa. Um repassou R$ 800. Não repassou, botou na conta dele. R$ 800 reais é repasse ao longo de um ano? Pelo amor de Deus.”

8 de dezembro
“Ou mudamos o Brasil agora, de verdade, ou o PT volta, com muito mais força do que tinha até o final do governo Dilma Rousseff. O que está ou jogo não é o sucesso ou fracasso do meu governo, mas, sim, o sucesso ou o fracasso do Brasil.”

7 de dezembro
“Em razão da extensa rotina e agenda nos últimos dias e poucas horas de sono, em conversa com a equipe médica que me acompanha, recebi recomendação expressa de, no dia de hoje, repousar.”

6 de dezembro
“O presidente [eleito Jair Bolsonaro] só estava esperando o melhor lugar para colocar a Funai [Fundação Nacional do Índio] e nós entendemos que é o Ministério dos Direitos Humanos, porque índio é gente e precisa ser visto como um todo. Índio não é só terra.”

5 de dezembro
Sobre Onyx Lorenzoni: “Havendo qualquer comprovação [de atos ilícitos], ou uma denúncia robusta, contra quem quer que seja do meu governo, que esteja ao alcance da minha caneta, ela será usada.”

4 de dezembro
 “Hoje em dia continua sendo muito difícil ser patrão no Brasil. Não basta ter direitos e não ter empregos, esse é o grande problema que existe. Tenho dito que [empresários] vão ter que entrar nessa guerra, não dá para deixar só com o governo. Alguns dizem que podemos nos aproximar da legislação [trabalhista] de outros países, como os Estados Unidos, mas acho que seria aprofundar demais.”

3 de dezembro
“Estou vendo muitos derrotados politicamente pregando ódio sem necessidade, relaxem, cultivem o que dizem pregar que a alma fica em paz. Um conselho de quem quer ver todos bem.”

2 de dezembro
“Parabéns ao Palmeiras pelo título brasileiro. O futebol é muito mais que torcer para um time, é um estado de espírito totalmente identificado com o brasileiro. É sempre bacana fazer parte desta festa!”

 

Doria deve anunciar Henrique Meirelles como secretário da Fazenda de SP nesta terça-feira Por Victor Moraes 10/12/2018 15h22

Publicado em 10 dez 2018

Henrique Meirelles, candidato derrotado nas eleições presidenciais deste ano pelo MDB, deve ser anunciado na terça-feira (11) como secretário da Fazenda de São Paulo no governo de João Doria (PSDB). A informação foi confirmada por ele à Jovem Pan.

“O convite do governador me deixou honrado. Estamos discutindo o assunto, quais são as ideias e quais são as oportunidades para o estado. E planejamos chegar a uma definição amanhã. Amanhã devemos definir e, definindo, vamos anunciar”, disse Meirelles nesta segunda (10) após participar de um evento de comemoração dos 30 anos da Associação Brasileira de Bancos Internacionais (ABBI) na capital paulista.

Questionado sobre a possibilidade de ser o sexto ex-ministro no secretariado, elogiou a formação da equipe. “Ele [Doria] ter cinco ministros como futuros secretários mostra uma estrutura de governo forte, um estado forte e de fato planos importantes – o que é relevante e adequado. São Paulo é responsável por 40% da produção nacional e merece uma administração pública de nível nacional. O que ele está fazendo vai na direção certa e é importante para o estado e para o País”, completou.

Henrique Meirelles atuou como presidente do Banco Central entre 2003 e 2010 e como ministro da Fazenda entre 2016 e 2018.

Ex-ministros na equipe de Doria

Na última quinta (6), Doria anunciou Vinicius Lummertz como secretário do Turismo. Com ele, a equipe passou a ter cinco ministros do atual presidente Michel Temer. Antes, já estavam confirmados o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, para a Secretaria dos Transportes Metropolitanos; o atual ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, para a Casa Civil; Sérgio Sá Leitão (Cultura) para a Secretaria da Cultura; e Rossieli Soares (Educação) para a mesma pasta.

Assessora de Magno Malta, Damares Alves é indicada para Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos

Publicado em 6 dez 2018

A pastora e advogada Damares Alves foi indicada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O ministro extraordinário da transição de governo, Onyx Lorenzoni, confirmou a nomeação nesta quinta-feira (6).

Damares trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), que é próximo do presidente eleito Jair Bolsonaro e era apontado como um possível nome para a pasta.

 Por Silvano Dias

Doria anuncia mais cinco nomes; ministro de Temer será secretário do Turismo

Publicado em 6 dez 2018

O governador eleito por São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou nesta quinta-feira (6) os nomes de mais cinco integrantes de sua equipe. O tucano anunciou Patricia Ellen como secretária de Desenvolvimento Econômico (área que engloba ciência, tecnologia e trabalho), Célia Parnes como secretária de Desenvolvimento Social, Vinicius Lummertz como secretário do Turismo, Milton Luiz de Melo Santos como presidente da DesenvolveSP e Jorge Damião como presidente do Memorial da América Latina.

Patricia, de 40 anos, é membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, co-fundadora do Movimento Agora e foi nomeada em 2016 Jovem Líder Global pelo Fórum Econômico Mundial. Célia, 52 anos, atuou por mais de 20 anos na UNIBES e implantou unidades de Serviço de Assistência Social a Famílias e Instituições de Longa Permanência para Idosos no município de São Paulo.

Vinicius, 58, por sua vez, foi presidente da Embratur, secretário nacional de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, secretário de Planejamento em Santa Catarina e diretor técnico do Sebrae Nacional no governo FHC. Ele é o atual ministro do Turismo de Michel Temer (MDB).

Milton, 67, já esteve à frente da CREDIREAL, da Caixa Econômica Federal e do Banco Nossa Caixa SP. Atualmente é presidente da Associação Viva o Centro. Por fim, Damião, 61, foi secretário de Esportes na gestão Doria na prefetura e secretário adjunto das Prefeituras Regionais e Esportes na gestão Serra/Kassab.

Quinto ministro de Temer em São Paulo

Com Lummertz, a equipe de Doria já inclui cinco ministros de Temer. Antes, o futuro governador já havia anunciado o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, para a Secretaria dos Transportes Metropolitanos; o atual ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, para a Casa Civil; Sérgio Sá Leitão (Cultura) para a Secretaria da Cultura; e Rossieli Soares (Educação) para a mesma pasta.

FONTE: Jovem Pan

Maior estuprador de jumentas do Brasil é preso no Piauí após estuprar mais de 500 animais

Publicado em 6 dez 2018

Policia consegue prender o maior estuprador de jumentas do Brasil em Luzilandia-PI, Antônio dos Santos é acusado de estuprar mais de 500 jumentas em vários estados do nordeste!

Um homem de 28 anos foi preso na cidade de Luzilandia, no interior do Piauí, acusado de estuprar mais de 500 jumentas, sendo que 20 haviam morrido após o ato, por hemorragia vaginal interna. Foram encontradas 70 jumentas amarradas prontas para serem abusadas.

Antônio dos Santos preso em flagrante enquanto tentava abusar de mais um animal em uma casa abandonada.

Após várias denuncias, a polícia foi a procura do homem. Populares informaram ter visto o mesmo nas proximidades de uma casa abandonada. Chegando ao local, policiais flagraram Antônio com uma jumenta amarrada e já sem roupas pronto para cometer o ato.

O homem foi encaminhado para delegacia e irá responder pelo crime de maus tratos contra animais, podendo pegar até 3 anos de prisão.

Em depoimento ao policiais, Antônio disse que já tentou parar com os atos com os animais mas sem sucesso, afirmando que não consegue resistir ao charme de uma jumenta.

Fonte: Piaui New

Bolsonaro diz que, se houver comprovação de denúncia contra Onyx, ‘caneta será usada’

Publicado em 5 dez 2018

Jair Bolsonaro (PSL) participou na tarde desta quarta-feira (5) de uma entrevista coletiva no Quartel Geral do Exército, em Brasília, onde mais cedo havia recebido uma medalha. Questionado pelos jornalistas presentes sobre as recentes denúncias feitas por delatores contra o futuro ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni, o presidente eleito sugeriu que aguardará os resultados das investigações para decidir quais medidas tomar.

“Em havendo qualquer comprovação, ou uma denúncia robusta, contra quem quer que seja do meu governo que esteja ao alcance da minha caneta BIC, ela será usada”, declarou.

Por Silvano Dias

Ayrton Senna disse: ”Xuxa me fez sofrer demais”

Publicado em 4 dez 2018

Em entrevista a Rafinha Bastos, em seu canal no Youtube, Adriane Galisteu decidiu abrir o coração sobre assuntos que não costuma comentar: Xuxa e sua saída da TV aberta. “Eu achei que fosse morrer… Na primeira semana falei, me leva para o hospital. Me dá remédio. Eu quero dormir, não quero nunca mais acordar enquanto não voltar a trabalhar. Depois que passou uma semana, eu passei a ser feliz. Eu comecei a ver que tinha ar, que eu podia comer, que eu podia sobreviver”, contou ela.

Resultado de imagem para Ayrton Senna disse: ''Xuxa me fez sofrer demais''

O apresentador quis saber se era só uma questão de ego. “Nunca tive isso, tenho com capas de revista, com fotos, eu tenho uma paranoia comigo mesmo, me chicoteio.. Na TV pelo contrário. Sempre abri várias portas para um monte de gente que hoje está no ar e eu não”, observa: “Gosto de TV aberta, pode ser o lixo que for, eu topo”.

Sobre a própria aparência, Galisteu surpreendeu: “Adoro andar na rua e as pessoas dizerem que estou doente: ‘Nossa, só tem dente e nariz. Adoro’. Mas quando vem um ‘gostosa’, fico travada. Só sou feliz entrando numa calça 38, 36. Aí, eu fico feliz”.

Resultado de imagem para Ayrton Senna xuxa

O papo também enveredou pelos namoros de Adriane Galisteu. O mais famoso deles, e o que a tornou conhecida, com Ayrton Senna. “Acho essa história linda, quando lembro, ou leio ou vejo alguma foto daquela época, data, tipo aniversário de morte ou dele, me toca muito”, enumera ela: “Porque ele foi um grande homem, foi muito maior do que acham que ele foi. Ele era tão incrível que namorava uma menina que morava na Lapa, que não tinha um pau pra dar num gato, sendo que ele podia estar com a mulher que ele quisesse”.

Galisteu conta ainda que a única coisa que sabia de Senna era o que todos sabiam. “Que ele namorou a Xuxa… Claro que na primeira oportunidade que eu tive eu perguntei tudo pra ele. Sobre ela, inclusive.

Ele me disse que foi completamente apaixonado por ela, mas que também não queria mais porque ele tinha se machucado muito, foi o que ele me disse”, compartilha a apresentadora.

FONTE: JORNAL DO PAÍS

Gilmar Mendes pede vista e adia julgamento sobre liberdade de Lula

Publicado em 4 dez 2018

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes pediu vista e suspendeu o julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Segunda Turma da Corte nesta terça-feira (4). Segundo o ministro, o caso deve ser retomado antes do recesso de fim de ano.

A suspensão ocorreu quando o placar estava em 2 votos a 0 contra o pedido dos advogados de Lula. Os votos foram proferidos pelo relator Edson Fachin e a ministra Cármen Lúcia. Ainda faltam os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O colegiado começou a julgar nesta tarde um pedido no qual a defesa de Lula requer a suspeição do ex-juiz Sergio Moro na condenação no caso do tríplex do Guarujá (SP) e a anulação da sentença, além da soltura imediata do ex-presidente.

Por Silvano Dias

Moro anuncia mais dois nomes; general que foi candidato pelo PSDB será secretário

Publicado em 4 dez 2018

O futuro ministro da Justiça Sergio Moro anunciou na tarde desta terça-feira (4) mais dois nomes para sua equipe. O delegado da Polícia Federal Luiz Pontel será secretário-executivo. Já o General Guilherme Theophilo será responsável pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Esse último foi candidato ao governo do Ceará pelo PSDB nas eleições deste ano e, segundo Moro, já se desfiliou da sigla.

O coordenador do Grupo Técnico de Justiça, Segurança e Combate à Corrupção do Gabinete de Transição Governamental, Sergio Moro, anuncia sua equipe de trabalho.

“Pontel eu conheço há um tempo. Ele participou das investigações do Caso Banestado e na época foi um dos principais responsáveis pela primeira prisão de Alberto Youssef. Ali constatei sua absoluta integridade. Ele hoje atua como secretário nacional de Justiça”, disse. “Theophilo é general da reserva com larga experiência, longo currículo com trabalhos relevantes no Exército. Mais do que um homem de ação, eu queria um homem de gestão (…). O general foi, como é sabido, candidato nas eleições, mas se desfiliou do partido ao qual estava filiado. Não existe, portanto, nenhuma indicação político-partidária”, completou.

‘Onyx tem minha confiança pessoal’

Questionado pelos jornalistas presentes sobre as investigações de suposto caixa 2 envolvendo o futuro ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, Moro afirmou que o deputado “tem sua confiança pessoal”.

“Já me manifestei sobre isso anteriormente. Questões sobre o Onyx devem ser indagadas a ele. O que assisti foi um grande esforço dele para aprovar as 10 medidas do Ministério Público contra a corrupção – ocasião em que ele foi abandonado pela maioria dos seus pares. Demonstrou ali um comprometimento pessoal – com custo político significativo – para a causa anticorrupção. Tem minha confiança pessoal”, declarou.

‘Funções’ do Ministério do Trabalho na pasta da Justiça

O futuro ministro foi indagado também sobre a declaração recente de Onyx sobre o fim do Ministério do Trabalho e a consequente transferência de suas funções a outras pastas, incluindo a da Justiça. “Isso está sendo debatido, a intenção de transferir o registro sindical, setor que houve muita corrupção no passado. O objetivo da transferência seria, sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça, eliminar qualquer vestígio dessa corrupção. Mas não está totalmente delimitado. Se for, será bem cuidado.”

Julgamento de mais um HC de Lula

Por fim, perguntado sobre a análise de mais um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que acontece nesta terça, preferiu não se manifestar. “Questões relativas ao ex-presidente pertencem à Justiça, não ao futuro ministério. Faz parte do meu passado. Não tenho nenhum comentário a respeito.”

Força-tarefa do MP cumpre mais de 400 mandados contra facções em megaoperação

Publicado em 4 dez 2018

Uma ação de âmbito nacional, articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) – colegiado que reúne os Gaecos de todo o país, realiza, nesta terça-feira (3), operações em 10 estados brasileiros. Dezenas de promotores de justiça, com a ajuda de forças policiais, cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes de seis facções criminosas que atuam em diferentes regiões do país.

As operações acontecem, simultaneamente, nos Estados do Acre, Alagoas, Espírito Santo, Paraíba, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins, bem como no DF. O Ministério Público nos Estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul também realizam realizam diligências e prisões.

O objetivo principal dessa atividade integrada é prender integrantes das facções criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) – de origem paulista; Comando Vermelho (CV), Terceiro Comando Puro (TCP) e Amigo dos Amigos (ADA) – todas cariocas; Primeiro Comando de Vitória (PCV) – capixaba; e da paraibana Okaida RB, uma dissidência da Okaida.

Ao todo, estão sendo cumpridos 262 mandados de prisão e 200 de busca e apreensão. Em Tocantins, ainda está sendo feita uma inspeção na Casa de Prisão Provisória de Palmas, com a finalidade de apreender armas, drogas, explosivos, aparelhos de comunicação móvel e cadastros de faccionados.

Esta é a primeira ação desencadeada pela nova coordenação do GNCOC, que assumiu o posto há pouco mais de três meses. “O Ministério Público brasileiro, por meio do GNCOC e dos Gaecos, vem adotando medidas eficientes no desmantelamento e prisão dos principais líderes das facções criminosas presentes em território nacional. É uma luta baseada na inteligência e com foco na desestruturação desses organismos criminosos violentos. Vamos vencer, tenho certeza disso”, declarou Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, procurador-geral de justiça de Alagoas e coordenador do Grupo Nacional.

O subprocurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Mário Luiz Sarrubo, ressaltou a importância da operação: “articulada em nível nacional há alguns meses e busca trabalhar na desestabilização das organizações criminosas, seja na distribuição de entorpecentes ou em atividades realizadas pelos grupos”.

Segundo Sarrubo, a intenção da ação desta terça é atingir o que é “mais caro às organizações criminosas”, que é o lucro financeiro que elas obtêm.
O subprocurador-geral ressaltou ainda que agentes públicos são investigados, que são alvos dos mandados de prisão e busca e apreensão.

“A operação de hoje apreendeu grande quantidade de drogas e temos apreendido bens, veículos, imóveis e bens pertencentes a pessoas que trabalham nas organizações criminosas”, contou Sarrubo.

Operação em Alagoas

Em Alagoas, o Gaeco foi às ruas, em Maceió e em São Miguel dos Milagres, para cumprir 14 mandados de prisão e de busca e apreensão, todos expedidos pela 14ª Vara Criminal da Capital.

Os alvos têm ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa de São Paulo. Eles são acusados de vários tipos de crime, como homicídios e tráfico de drogas.

A operação contou com a participação de 35 guarnições das Polícias Civil e Militar.

O GNCOC

O Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) congrega o Ministério Público brasileiro e foi criado em fevereiro de 2002, por iniciativa do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG), para combater o crime organizado que atinge todo o País.

JOVEM PAN