Ministros do STF defendem intervenção no Governo do Distrito Federal

Dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ouvidos pelo blog defendem intervenção no Governo do Distrito Federal ou pelo menos na segurança do DF. A informação é do blog do Valdo Cruz no G1.

Segundo eles, houve omissão ou conivência do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, na montagem do plano de segurança contra a ação de bolsonaristas radicais.

Segundo eles, o GDF sabia da chegada de cem ônibus em Brasília neste fim de semana, com mais de 4 mil bolsonaristas radicais chegando na capital, e o efetivo montado pelo governador do DF foi aquém do necessário.

Relatos de equipes passados ao STF indicam que os policiais colocados para conter os bolsonaristas radicais simplesmente foram “atropelados” pelos vândalos.

Um ministro do STF disse que as pessoas que participaram da invasão do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF vão ser identificados e punidos de forma rigorosa

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) também defede a intervenção no governo do DF.

“O chefe da Segurança do GDF e a leniência local do governo exigem uma intervenção federal imediata Os golpistas não passarão e a ordem prevalecerá”, escreveu o parlamentar nas redes sociais.

Invasão aos Três Poderes

Bolsonaristas radicais invadiram o Congresso Nacional, o STF e o Palácio do Planalto neste domingo (8), após entrar em confronto com a Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Os participantes de atos antidemocráticos estavam com pedaços de paus e pedras.

No local, há pontos com fumaça. Além disso, vidraças do monumento foram quebradas. Os bolsonaristas radicais alcançaram o Salão Verde da Câmara dos Deputados, área que dá acesso ao plenário da Casa.

Os policiais também usaram bombas de efeito moral na tentativa de conter os participantes do ato antidemocrático. Até a última atualização desta publicação, a Polícia Militar ainda não havia se manifestado sobre a invasão.

Após a invasão ao Congresso Nacional, os bolsonaristas radicais também invadiram o Supremo Tribunal Federal (STF). Os participantes do ato antidemocrático quebraram vidros da fachada e entraram no prédio.

No Palácio do Planalto, os bolsonaristas radicais chegaram até o quarto andar e depredaram a sede do Poder Executivo.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *