Mídia nacional destaca atuação de senador paraibano em defesa da democracia

Mídia nacional destaca atuação de senador paraibano em defesa da democracia

A mídia nacional, deu novamente ontem (12), destaque a atuação do vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rêgo, que num dos momentos mais difíceis da nossa democracia, estava à frente do Senado, quando dos ataques golpistas a sede dos três poderes da República no último domingo (08). Em entrevista às páginas vermelhas, da revista IstoÉ, desta semana Veneziano revelou bastidores de como soube e atuou em face aos ataques anti-democráticos, ocorridos em Brasília.

Indagado pela reportagem como recebeu a notícia sobre a invasão ao Congresso? Veneziano respondeu: “Estava em João Pessoa, porque passamos os finais de semana em nossas bases. Recebi um telefonema do chefe da Polícia Legislativa expondo suas razões sobre iminentes riscos que corríamos com o desenrolar das manifestações, que poderiam desaguar em depredações ou na invasão do Congresso e de sedes de outros Poderes. Com isso, ele pediu que eu tentasse me comunicar com o governador do Distrito Federal para pedir reforço diante de um número que se constata considerável de militantes. Ali, levava-se em conta o deslocamento de mais de uma centena de ônibus contabilizados e estacionados no DF”, disse.

Noutra indagação, se teria falado com o governador do DF, o emedebista paraibano disse: “Tentei falar com Ibaneis e não tive êxito. Liguei, então, para o secretário da Casa Civil, que me atendeu muito bem e, categoricamente, me assegurou que o cenário estava sob controle, porque as devidas precauções haviam sido adotadas pelas forças locais de segurança. Ele chegou ao ponto de mencionar que seriam manifestações não numerosas. Citou 400 pessoas. Listou, como medidas, o bloqueio de acesso dos militantes às três sedes do Poder. Reiterei as preocupações da Polícia Legislativa e pontuei a presença de mais de 100 ônibus, o que poderia, numa conta bem rápida, significar mais de 4 mil pessoas. Era delicado porque a Polícia Legislativa do Senado não dispunha de contingente para fazer uma contenção, se houvesse má intenção dos manifestantes, o que terminou por acontecer. Desliguei o telefone e passei as informações para Rodrigo Pacheco. Falei à Polícia Legislativa que ficasse tranquila, porque havia a garantia do GDF que nada aconteceria. Quatro horas depois, fomos todos surpreendidos. Me recordo bem que o chefe-adjunto, Gilvan, me ligou por volta de 13h30 e desligou atônito quando a invasão estava acontecendo”, disse Veneziano ao destacar ainda que no seu ver houve sim negligencia do governador do DF: “A meu ver, sim. Não há outra constatação possível que não essa”, veja mais detalhes da entrevista: file:///C:/Users/Micro/Downloads/IE2763pag4a6_VERMELHAS.pdf

A atuação do emedebista a frente do Congresso também foi destaque positivo em matérias da CNN, GloboNews, Jornal o Globo, dentre outros meios de comunicação nacional e internacional, pela maneira rápida de resposta que deu ao repudiar os fatos, constatar in loco os danos e aprovar no Senado o pedido do presidente Lula de intervenção federal em Brasília.

Da Redação

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *