‘Cada um responde pelo que faz’, diz Lira sobre eventual punição a Bolsonaro por incentivar atos golpistas

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta segunda-feira (16) defender que o ex-presidente Jair Bolsonaro responda por eventuais condutas relacionadas à instigação dos atos de terrorismo na Esplanada dos Ministérios, no último dia 8.

Lira foi questionado sobre a inclusão de Bolsonaro como investigado em um inquérito que apura quem foram os “mentores intelectuais” dos atos golpistas que depredaram o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional.

“Cada um responde pelo que faz. Meu CPF é um, o do presidente Bolsonaro é outro. Nossa fala não muda: todos que praticaram e contribuíram para esses atos de vandalismo devem ser punidos”, declarou. 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *