Divergências internas colocam em xeque indicação do Republicanos para Educação

Nem tudo são flores no Republicanos. O processo de indicação dos nomes pelo partido para compor o governo João II começou a gerar insatisfações e divergências internas. O maior motivo de discórdia é a indicação do professor João Marcelo Alves Macêdo, ligado ao deputado federal Wilson Santiago (Republicanos), para Secretaria de Educação. 

De acordo com fontes republicanas, a rejeição ao nome é forte dentro da agremiação. Muitos defendem alguém com mais experiência na área educacional. Uma nova opção deve surgir no radar da sigla.

Hoje à tarde, o presidente estadual do Republicanos, Hugo Motta e as principais lideranças da legenda se reúnem com o governador João Azevêdo (PSB) para bater o martelo sobre as indicações para as secretarias.

Ao que tudo indica, a indicação de João Marcelo para a pasta subiu no telhado.

Andeson Soares

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *