Galdino sai em defesa de Ricardo e João e transfere responsabilidade de irregularidades nas contas para secretários

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (Republicanos) defendeu o parecer da Comissão de Orçamento, que aprovou as contas do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) e do atual governador, João Azevêdo (PSB), mesmo com o Tribunal de Contas do Estado opinando pela reprovação.

Galdino saiu em defesa dos gestores e justificou o posicionamento ao alegar que eles são responsáveis pelos índices de educação, saúde e pessoal, sendo que a responsabilidade sobre as demais despesas recaem sobre os secretários das respectivas pastas, que são os ordenadores de despesas.

“Os governadores e prefeitos do respondem pelos índices de educação, saúde, de pessoal e também pelo gabinete deles, a exemplo de água e cafezinho nos gabinetes. O governador João e o governador Ricardo eles só respondem, de acordo com a constituição, com os índices de saúde, edição e pessoal. Todas as demais responsabilidades cabem aos secretários que são ordenadores de despesas”, argumentou.

Tanto Ricardo quanto João tiveram as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. O órgão alega contratação exagerada e injustificada de funcionários “codificados” na saúde e educação, principalmente, em período eleitoral. Ricardo Coutinho, inclusive, é réu em ação que pede a prisão dele por contratação de “codificados” em campanha eleiroral.

Anderson Soares

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *