STF mantém prisão preventiva do ex-deputado Roberto Jefferson

Ele está preso desde outubro, quando jogou granadas e atirou contra agentes da Polícia Federal que cumpriam ordem de prisão

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve nesta terça-feira (24) a prisão preventiva do ex-deputado Roberto Jefferson. Ele foi detido em outubro de 2022, ocasião em que o ex-parlamentar jogou granadas e atirou contra agentes da Polícia Federal que tentavam cumprir a ordem de prisão.

À época da prisão, Moraes destacou que, além de ter praticado a tentativa de homicídio contra agentes da Polícia Federal, o ex-parlamentar armazenava em casa armas de grosso calibre, como fuzil.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *