Primeiro pedido de impeachment de Lula é protocolado na Câmara Federal

Como adiantamos, o deputado Ubiratan Sanderson (PL-RS) protocolou hoje o primeiro pedido de impeachment do presidente Lula (PT, à direita na foto).

Na peça, o parlamentar argumenta que o petista cometeu crime de responsabilidade ao associar a um golpe de Estado o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff durante sua viagem à Argentina, na qual se encontrou com Alberto Fernández (à esquerda na foto). Dilma perdeu o mandato em 2016, depois de ter ficado sem apoio no Congresso.

“Ao afirmar publicamente, em fala oficial, diante de autoridades estrangeiras, inclusive, como presidente do Brasil, que o impeachment de Dilma Rousseff foi um golpe de Estado, o atual presidente ataca, de forma raivosa, abjeta e contrária à verdade, a democracia brasileira”, argumenta o parlamentar.

“Trata-se de um discurso absolutamente mentiroso, falso em toda a sua extensão, que não pode ser aceito por este Parlamento”, complementa.

No seu primeiro dia em viagem internacional como o 39º presidente do Brasil, Lula voltou a descontextualizar os fatos e afirmar que o impeachment de Dilma foi um golpe

“Vocês sabem que depois de um momento auspicioso no Brasil, quando governamos de 2003 a 2016, houve um golpe de Estado”, disse Lula na noite de segunda-feira (23) na Argentina.

Além disso, na visita a Montevidéu, no Uruguai, onde participou de um encontro com o presidente Luís Alberto Lacalle Pou, o presidente brasileiro afirmou que Michel Temer foi um dos responsáveis por “destruir” o legado social deixado pela gestão petista e chamou o emedebista de “golpista”.

Só para lembrar, qualquer pedido de impeachment somente terá seguimento após decisão do presidente da Câmara dos Deputados, que hoje é Arthur Lira (PP-AL).

Anderson Soares

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *