Oderlan critica politicagem no carnaval, e denúncia crime do esgotamento sanitário em Nazarezinho

O Vereador, Oderlan Pedrosa (PP), durante a sessão da Câmara Municipal de Nazarezinho, ocorrida na última sexta-feira (24), fez severas críticas ao modelo de Gestão implantado pelo atual Prefeito, Marcelo Vale.

A fala do Edil iniciou relatando sobre a realização do carnaval no Município. Em resume, Oderlan asseverou que “o que viu neste carnaval foi muito politicagem. Pedir administração que bote os pés no chão, venha trabalhar, fazer o melhor para Nazarezinho”.

O Edil falou também sobre o grande problema de esgotamento sanitário que enfrenta a Cidade de Nazarezinho. Na atual Gestão, foram devolvidos quase R$ 800 mil em recursos ao Governo Federal deixados pelo Prefeito passado para a continuidade da construção do saneamento básico da urbe.

Oderlan lembrou que chegou ao Município, pavimentação asfáltica, obra importante, que traz desenvolvimento, mas causou um problema administrativo com reflexo futuros, quando ruas foram asfaltadas sem a realização do esgotamento sanitário, constituindo um crime de improbidade.

O Vereador trouxe a memória o Projeto de Esgotamento Sanitário, orçado em R$ 10 milhões, gastos pelo prefeito anterior, R$ 4 milhões, ficando dinheiro em caixa para o prosseguimento do Projeto por parte do Prefeito, Marcelo que não seguiu a obra, e devolveu o dinheiro ao Governo Federal.

— Simplesmente a Administração perdeu esse convênio, e devolveu e recursos. Nazarezinho viu um asfalto passar em Ruas que não tem rede de esgoto. Eu acredito que não é uma administração que queira o melhor para a Nazarezinho. Para ser uma administração grande, tinha primeiramente pensado em uma das grandes obras de nossa Cidade, que era o esgotamento sanitário, avaliou.

O parlamentar mirim assegurou que o esgoto do Município, continua caindo no Rio, que desemboca no Açude de São Gonçalo, que abastece as Cidades de: Sousa, Nazarezinho, e Marizópolis.

– Falo aqui com revolta. A gente sabe que é muito dinheiro jogado fora, você passar uma malha asfáltica na rua, aonde não tem rede de esgoto. Fica aqui a minha revolta.

Finalizando a fala na Tribunal, o Vereador, Oderlan denúncia que o corte de Terra para os agricultores do Município com disparidade, e sem isonomia.  Para alguns, apenas, uma hora e 20 minutos,  enquanto um proprietário ligado ao Grupo Politico de Marcelo conseguiu três horas.

Assista Vídeo

Fonte: Repórter PB

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *