Justiça arquiva acusação de candidaturas laranjas e mantém vereadores no cargo em Santa Helena

A justiça eleitoral julgou improcedente e mantém no cargo dois vereadores da cidade de Santa Helena que foram acusados de se elegerem com ajuda de candidaturas ‘laranjas’ de mulheres para driblar a cota mínima de gênero, índice de 30%, exigido em lei. Os vereadores de oposição, Danilo Rolim e Júnior Abreu, ambos eleitos pelo PL, enfrentavam um processo na justiça eleitoral movido por suplentes de vereadores. No despacho, a justiça eleitoral entendeu que a ação, contra os dois parlamentares foi impetrada fora do prazo, ou seja, depois da diplomação deles, sendo assim a ação foi considerada nula. Nesse domingo lideranças e simpatizantes da oposição local, a exemplo, da ex-candidata a prefeita, Corrinha Félix; vereadores, Júnior Abreu e Danilo Rolim; líderes comunitários; empresários e pessoas do povo festejaram a decisão em Melancias, distrito de Santa Helena, e reafirmaram a decisão de disputar a prefeitura em 2024. O nome da professora Corrinha Félix é o mais cotado para o embate da sucessão municipal. O grupo segue se fortalecendo para mais uma disputa. Esta semana várias reuniões estão agendadas e muitas novidades vão aparecer.

Tribuna 10

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *